Home
Protocol for enhanced recovery after surgery improves short-term outcomes for patients with gastric cancer: a randomized clinical trial. (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28062937)


O presente estudo publicado na Gastric Cancer buscou esclarecer a viabilidade do uso do protocolo de recuperação após cirurgia (ERAS) em pacientes com câncer gástrico.

Tratou-se de um estudo de centro único, randomizado, prospectivo envolvendo 148 pacientes com câncer gástrico passando por gastrectomia curativa, entre 2013 e 2015. A randomização foi feita (1:1) para o grupo de protocolo ERAS (n = 73) e para o grupo de protocolo convencional (n = 69).

Entre os resultados encontrados na publicação, foi relatado que houve uma redução significativa na permanência hospitalar do grupo protocolo ERAS quando comparado com o grupo protocolo convencional (9 dias vs 10 dias, P = 0,037), assim como uma menor taxa de complicações pós-operatórias de grau III ou superior (4,1% vs 15,4%, P = 0,042) e custos de internação (JPY 1.462.766 versus JPY 1.493.930; P = 0,045). A razão entre peso corporal e peso pré-operatório em 1 semana e 1 mês após a operação foi maior no grupo do protocolo ERAS (0,962 versus 0,957, P = 0,020 e 0,951 vs 0,937, P = 0,021, respectivamente), assim como um maior registro de atividades físicas após a cirurgia.O grupo de protocolo ERAS registrou mais atividade física na primeira semana após a cirurgia.

Os autores concluem que o protocolo ERAS é seguro e eficiente e que à curto prazo apresenta melhora nos desfechos pós-operatório.


Fonte: Gastric Cancer. 2017 Jan 6. doi: 10.1007/s10120-016-0686-1. [Epub ahead of print]

Declaração legal, Política de Privacidade e Política de Uso