Home
Poor Outcomes of Gastric Cancer Surgery After Admission Through the Emergency Department.


O presente estudo, publicado no Annals of Surgery of Oncology, realizou uma comparação entre os desfechos de pacientes submetidos a cirurgia de câncer gástrico não eletiva após a admissão no departamento de emergência e pacientes que receberam cirurgia eletiva ou cirurgia após internação planejada. Foram avaliados 9279 pacientes na base de dados Nationwide Inpatient Sample (NIS), submetidos a cirurgia de câncer gástrico entre 2008 e 2012, dos quais 12% foram submetidos a procedimento não eletivo.

De acordo com a análise, os pacientes eram mais propensos a ser do sexo feminino (42% vs. 35%), não brancos (56% vs. 33%), com idade ?75 anos (40% vs. 26%), com uma ou mais comorbidades (87% vs. 70%) e a ter um diagnóstico concomitante de obstrução, perfuração ou sangramento (30% vs. 6%). Os pacientes apresentaram uma maior duração total de permanência (16 versus 9 dias), maior média de permanências pós-operatórias (10 versus 9 dias), maior mortalidade hospitalar (8% versus 3%) e menor probabilidade de receberem alta para o domicílio (63% versus 82%).

Os autores concluem apontando que 12% das cirurgias de câncer gástrico são realizadas após a admissão ao serviço de emergência, o que ocorre com maior frequência em populações vulneráveis e proporciona piores resultados. A compreensão dos fatores de risco para a realização de cirurgias de urgência e o desenvolvimento de estratégias para minimizá-las podem melhorar os resultados do tratamento.

Fonte: Ann Surg Oncol. 2016 Dec 1. [Epub ahead of print]

Declaração legal, Política de Privacidade e Política de Uso