Home
Pacientes octagenarios que complicam no período perioperatório de cirurgia curativa para câncer de cólon morrem desproporcionalmente mais?

Título original: The Disproportionate Effect of Perioperative Complications on Mortality within 1 Year After Colorectal Cancer Resection in Octogenarians.


O presente estudo de coorte prospectivo avaliou os riscos e benefícios cirúrgicos de pacientes octagenarios. Foi analisada a relação entre morbidade e mortalidade em 1 ano após ressecção de câncer colorretal na população ? 80 anos vs outras idades. Os autores encontraram que a morbidade pós-operatória aumentou desproporcionalmente a mortalidade em 1 ano nos octagenarios comparados com as idades mais jovens (37 vs. 6.5 %; p < 0.001). O estudo conclui que a idade tem um papel importante e independente sobre a mortalidade dessa população após a cirurgia de ressecção colorretal.


Key points:


Doença: Cólon

Desenho: Coorte prospectiva de instituição única

Amostra: 2485 pacientes operados com intenção curativa

Desfechos: relação entre morbidade e mortalidade em 1 anos após ressecção de câncer colorretal em octagenarios vs outras idades

Qualidade geral do estudo*:

Limitações: Estudo observacional: A população de uma instituição única pode não representar a população com câncer de cólon em geral. Não é avaliado a técnica laparoscópica.

Potencial impacto na prática clínica: Pacientes octagenarios podem apresentar maiores riscos de complicações perioperatórias no câncer de cólon que podem causar a morte desses pacientes. A discussão dos riscos e benefícios do tratamento cirúrgico curativo deve ser discutido com maior profundidade nessa faixa etária.

*Avaliação do editor do GTG:
Muito baixa     Baixa     Moderada     Alta     Muito alta

Contexto:


O aumento da idade pode trazer risco de comorbidades. No caso de cirurgia eletivas, a identificação de problemas médicos relevantes deve ser investigada e manejada no pré-operatório. Indivíduos octagenarios apresentam um declínio funcional e um estado de saúde geral diminuído. Um grande estudo prévio realizado com octagenarios (n=12.979) mostrou que a idade, sexo masculino, debilidade (“frailty”), hospitalizações prévias no ano anterior e demência foram fortes preditores associados com diminuição de mortalidade em pacientes submetidos a colectomia eletiva para câncer de cólon (1). Embora, no geral a sobrevida global em 1 ano nessa população de octagenarios é semelhante aos não octagenarios (85,7%), existe uma parcela significativa (6,6%) que morre no pós-operatório(1).

Análise:


O estudo prospectivo, longitudinal, prospectivo publicado por Duraes e colaboradores avaliou os riscos e benefícios cirúrgicos de pacientes octagenarios em uma coorte prospectiva com 2485 pacientes em uma instituição(2). 326 pacientes apresentaram idade maior ou igual a 80 anos (grupo octagenario), 949 com idades entre ? 65 e < 80 anos (grupo intermediário) e 1210 com < 65 anos (grupo “jovem”). Foi realizado uma análise multivariada com o objetivo de identificar os fatores independentes para a mortalidade em 1 ano após uma cirurgia com intenção curativa para câncer de cólon.

Os autores reportaram que há uma relação entre morbidade e mortalidade em 1 anos após ressecção de câncer colorretal na população ? 80 anos vs outras idades. Chamou a atenção que a morbidade pós-operatória aumentou desproporcionalmente a mortalidade em 1 ano nos octagenarios comparados com as idades mais jovens (37 vs. 6.5 %; p < 0.001). As taxas de reinternação, reoperação, abscesso abdominopélvico e a presença de leak na anastomose foram comparáveis em todos grupos etários, mas a mortalidade em 12 meses foi muito maior na população mais idosa vs população geral (67% vs 43%) respectivamente (2). A análise multivariada indicou que idades avançadas e complicações no pós-operatório foram as únicas variáveis independentes associados com mortalidade em 30 e 90 dias. Além desses, a classificação da ASA* e o estágio patológico III foram parâmetros independentes de mortalidade em 1 ano. Um teste de interação confirmou que a idade e as complicações pós-operatórias foram independentes e com efeitos aditivos na mortalidade em 30 dias, 90 dias e 1 ano.

Os autores concluem que a idade (grupo octagenario) é um fator importante e independente que afeta a mortalidade desses pacientes quando o pós-operatório evolui com complicações.



Referencias:

  1. Neuman HB, Weiss JM, Leverson G, O'Connor ES, Greenblatt DY, Loconte NK, et al. Predictors of short-term postoperative survival after elective colectomy in colon cancer patients >/= 80 years of age. Annals of surgical oncology. 2013;20(5):1427-35.
  2. Duraes LC, Stocchi L, Dietz D, Kalady MF, Kessler H, Schroeder D, et al. The Disproportionate Effect of Perioperative Complications on Mortality within 1 Year After Colorectal Cancer Resection in Octogenarians. Annals of surgical oncology. 2016;23(13):4293-301.

Fonte: Annals Of Surgical Oncology [Ann Surg Oncol] 2016 Jul 26

Declaração legal, Política de Privacidade e Política de Uso